Blog  >   Torcicolo Congénito

torcicolo congénito

Como tratar o torcicolo congénito.

O torcicolo muscular congénito é uma patologia relativamente comum que afeta 0,3% a 1,9% dos recém-nascidos. 

Esta alteração faz com que o bebé nasça com o pescoço virado para o lado, apresentado limitação de movimento.

Tecnicamente esta patologia deve-se ao encurtamento do músculo esternocleidomastoideu, que se traduz na posição de flexão da cervical com inclinação lateral da cabeça para o ombro homolateral, e pela rotação da mesma para o lado contralateral. 

Esta patologia poderá estar relacionada com a má posição do feto, isquémia muscular, pressão intra-uterina inadequada ou causa idiopática.

Torcicolo congénito como tratar?

Atualmente o torcicolo congénito é precocemente diagnosticado e tratado. O tratamento consiste em sessões de fisioterapia que incluem:

  • Exercícios de estiramento activos e passivos 

  • Posicionamentos

  • Estimulação auditiva, visual e cutânea


As sessões de fisioterapia têm como objetivo:
 

  • Diminuir as retrações musculares e limitações de movimento 

  • Promover um alongamento simétrico

  • Aumentar a elasticidade das estruturas retraídas 

  • Ativar a musculatura envolvente

  • Facilitar a integração dos movimentos no esquema corporal e evitar sequelas


A participação dos pais do bebé também é fundamental na reabilitação do bebé, e o fisioterapeuta deve ensinar os pais a realizarem alguns exercícios para complementarem o tratamento.
 

Exercícios como:

  • Chamar a atenção do bebé com um brinquedo que faça barulho, posicionando o brinquedo de frente para ele, e afastar o brinquedo lentamente para o lado, para que o bebé vire o pescoço para o lado afetado

  • Deitar o bebé na cama e sentar-se ao seu lado, de forma a que, para olha para si, o bebé tenha de virar o pescoço para o lado afetado


Muito importante... realizar os exercícios lentamente para não causar dor e não forçar o músculo.

#CentroReabilitacaoCoimbra #Fisioterapia#TorcicoloCongenito